Férias de verão na Antártida É cada vez maior a quantidade de aventureiros das mais diversas partes do mundo que visitam a Antártida no período que vai de novembro até o fi nal de fevereiro, meses em que ocorre o verão naquele continente

Por Ricardo Freitas

 

Antártida


Antártida

        O ponto de partida desta viagem é a cidade argentina de Ushuaia, na província de Terra do Fogo, onde eles embarcam em navios russos para desfrutar da melhor aventura de suas vidas no Continente Branco. Tais navios com capacidade de 68 a 122 passageiros são construídos na Finlândia e pertencem à família dos quebra-gelos.

        Os navios partem de Ushuaia, a cidade mais austral do mundo, e atravessam o Canal do Beagle. O trajeto da Passagem de Drake totaliza 1.000km até chegar no começo das Ilhas Shetland, na Península da Antártida, o que toma 1 dia e meio de viagem. Enquanto isso, os naturalistas e professores que fazem parte da equipe do navio oferecem aulas ilustradas de biologia marinha, glaciologia, pinguins, aves marinhas, baleias, tudo que se irá encontrar na Antártida.

        A Antártida é o 6° continente com maior altura média do mundo sendo que a espessura média do gelo é de 2,7km e pode atingir até 4km em alguns pontos. Este manto de gelo detém aproximadamente 70% de toda a água doce do planeta. A superfície de 14 milhões de km² da Antártida é praticamente toda recoberta de gelo tem 1,4 vezes o tamanho dos Estados Unidos e 1,3 vezes o tamanho da Europa. E esta superfície praticamenteduplica no inverno com o congelamento de grandes porções marítimas. Se por alguma improvável razão o gelo Antártico degelasse, o nível dos mares subiria algo entre 50 e 60 metros e teria como consequência o desaparecimento desde cidades como Nova York até países como a Holanda, por exemplo.

Antártida

 

        É o continente dos extremos, o lugar mais frio da Terra, com os mais fortes ventos e mais seco. Em 1983, na base científica Russa Vostok, foi registrada a temperatura mais fria do ano, 89ºC negativos. Também tem os ventos catabáticos mais fortes com 320km/h.

        E o único continente onde o ser humano ainda não habitou. Somente os pinguins vivem lá. A Antártida hoje é um continente para a paz e o uso da ciência. Não é permitido a nenhum país ou grupo fazer explorá-la de qualquer forma e tão pouco fazer uso de armamentos nucleares. Também é o continente mais desconhecido e de mais difícil acesso. Operadoras de turismo Antártico fizeram um leasing dos quebra-gelos russos logo após a queda do comunismo, reformando tais embarcações para o uso dos turistas.

Antártida

        A Península da Antártida, que é a parte mais próxima da América do Sul, é aregião mais quente da Antártida onde a maioria das viagens turísticas são realizadas.

        Navegávamos pelo Estreito de Gerlache, enquanto o sol brilhava nas montanhas cobertas de neve. Pela manhã, descemos na Ilha Danco, onde se encontra um antigo refúgio Inglês. Subimos morro acima com muita neve e encontramos uma pinguim Papua com seus filhotes. Todos os animais da Antártida nascem entre novembro e o início de dezembro. Celebrar o final do ano na Antártida é a melhor oportunidade para ver todos os pares de pinguins com seus bebês. Existem ao redor de 300.000 pares destes pinguins. Eles são excelentes nadadores podendo alcançar uma média de 25km/h.

        À tarde navegamos pelo Porto de Neko por um canal de 11km da Baía Andvord, onde descemos no Continente Antártico. Esta baía foi descoberta pelo explorador Belga, Adrian de Gerlache nos anos de 1897-99 em sua expedição Antártica. O Porto tem o nome de Neko, que era um barco Norueguês que operava na área entre os anos de 1911-12 e depois entre 1923-24 matando baleias.

        Assim que saíamos desta Baía, fomos privilegiados com a vista de baleias jubarte e minke nadando perto do barco. O líder da expedição deu a oportunidade para que todos descessem nos botes zodiac e tentassem se aproximar o máximo possível desses gigantes do mar. O sol estava se pondo atrás das montanhas altas e cobertas de neve, fazendo um reflexo magnífico na água. Havia uma baleia amamentando seu filhote e podíamos ver as borbulhas da água. O mais lindo foi quando elas fizeram um show mostrando sua cauda. Um perfeito espetáculo natural de cores brilhando através do gelo e gigantes brincando na água. Estas imagens foram sem duvida a experiência mais maravilhosa de passar as férias de verão na Antártida.

Antártida

 

        Nossa próxima parada foi a Ilha de Cuverville, a maior colônia de pinguins Papua que habitam na Península da Antártida com uma população estimada de 5.000 pares.

Antártida

        A visita a Porto Lockroy é sempre uma obrigação, pois e o único lugar do continente onde se pode mandar cartas para o resto do mundo com selo e carimbo da Antártida. Porto Lockroy era uma antiga base meteorológica Inglesa que operou desde 1944 até 1962 e nos últimos anos foi renovada e transformada em Museu. Durante o verão Austral, encontramos ali alguns simpáticos ingleses que vendem souvenires.

        Cruzamos pelo famoso Canal de Lemaire, que também é conhecido como a esquina Kodak da Antártida. Este canal tem apenas 11km entre a Península e a Ilha Booth. Sempre é um desafio navegar por estas águas geladas e cobertas de icebergs, mas, como sempre, foi uma experiência fantástica passar por tanto gelo.

        Do outro lado estava a Ilha Petermann, normalmente o ponto mais ao sul que as viagens de 11 a 12 dias atingem na Península. Petermann também é a ilha onde se observa os pinguins Adelies, menores que os demais e que parecem estar vestindo um smoking preto e branco. Estes são os pinguins que vivem em todo o continente Antártico junto com os Imperadores, o pinguim maior do mundo.

        O dia em na Ilha Petermann estava tão ensolarado, que os cozinheiros resolveram servir o almoço fora no convés do navio. É espetacular estar entre outros privilegiados passageiros rodeado de altas montanhas cobertas de neve, icebergs por todo o lado, o sol brilhando, e almoçando no convés do navio em meio a esta enorme e poderosa natureza.

        Entramos na Ilha Decepção, o último vulcão a explodir foi em 1970 e hoje é uma grande caldeira onde os turistas mais corajosos podem se banhar. A Ilha Decepção é um paraíso para os geólogos. É a única ilha que está coberta por lava. Também foi uma das primeiras estações onde os noruegueses junto com os chilenos começaram a matar as baleias durante o verão austral de 1888, matando uma média de 40.000 durante uma boa temporada. Hoje, existem restos de tanques onde se queimavam as baleias para fazer óleo. É um lugar histórico que nos mostra o quanto o ser humano já destruiu deste planeta.

Antártida

 

        Na Ilha de Levingston, no Hannah Point, é o ponto dos elefantes marinhos ficarem se coçando durante o verão enquanto seu pelo muda. O macho pode chegar a medir 6 metros e pesar até 4.500kg. Mesmo com todo esse tamanho, são animais mansos e muito divertidos de se observar. São excelentes nadadores e no inverno passam a maioria do tempo de baixo da água.

        A Ilha Aitcho, uma de um grupo de ilhas pequenas, foi nossa última parada. Era tão pequenina que foi possível atravessá-la de um lado para o outro sem maiores dificuldades. Subimos a montanha para olhar a colônia de pinguins e sentir seu “perfume” pela última vez, a assim, nos despedimos do Continente Branco. Sentimos-nos mais uma vez privilegiados de ter visitado uma terra tão distante onde começamos o novo ano em perfeita harmonia.

Antártida

        A temporada da Antártida começa em novembro com saídas do Porto de Ushuaia por 12 dias e até o final de fevereiro. Está sempre incluída a primeira noite de hotel no Ushuaia e o navio zarpa no dia seguinte.

        A Antártida esta cada vez mais sendo procurada e a demanda é muito grande. As reservas são feitas com muita antecipação. Quando o turismo Antártico começou em 1990, somente 3.000 pessoas embarcaram durante a temporada de novembro a final de fevereiro. Esses números vêm crescendo a cada ano e na temporada passada mais de 30.000 pessoas embarcaram no Porto do Ushuaia para a Península da Antártida.

Saída - 11 a 25 de fevereiro de 2011 (15 dias)
A bordo do Ocean Nova (68 passageiros)
Cruzar o Circulo Polar Antártico
Cabine dupla US$ 8500 por pessoa
www.antartida.com.br

© 2010 - SIC Editora - Todos os direitos reservados