fbpx

Novidades

Marcas Grupo LVMH se juntam às outras marcas da indústria e se retiram da Baselworld

Destaques / Homepage / Joias & Relogios / LifeStyle / Negócios / Todos / 15/05/2020

Os fabricantes de relógios suíços pertencentes ao Grupo LVMH, líder mundial em luxo, para se juntarem às outras marcas principais da indústria relojoeira suíça em Genebra, a partir de 2021

Os fabricantes de relógios suíços do Grupo LVMH, incluindo a Divisão Relojoeira da LVMH (TAG Heuer, Hublot e Zenith) e a Casa Bvlgari, tomaram nota da saída da Rolex, Tudor, Patek Philippe, Chanel e Chopard do Salão de Basileia, prevista para Janeiro de 2021 e consequentemente decidiram deixar de participar da Baselworld.

As quatro Maisons estão considerando outros formatos de eventos potenciais para apresentar as suas orientações estratégicas e novos produtos no próximo ano. A Divisão de Relojoaria da LVMH, por um lado, e a Bvlgari, por outro, decidirão sobre os seus planos nas próximas semanas, de acordo com os seus respectivos objetivos.

“Estamos perante uma oportunidade de reinventar o formato e o conteúdo de um dos momentos chave do nosso ano relojoeiro. Com isto em mente, faremos o nosso melhor para estar presentes ao lado das outras prestigiadas Maisons que se reunirão em Genebra, em Abril de 2021, e assim satisfazer as exigências dos nossos parceiros e clientes, oferecendo-lhes uma experiência inigualável”. Stéphane Bianchi, CEO da Divisão de Relógios da LVMH

“Agrupar toda a indústria relojoeira suíça num único local, Genebra – a capital histórica da relojoaria – e em torno de uma única data, é uma grande oportunidade para, finalmente, reavivar um setor que, em comparação com o resto do setor do luxo em que a Bvlgari opera e que está progredindo mais rapidamente, enfraqueceu devido às divisões e interesses divergentes. Estamos ansiosos por ir a Genebra em abril de 2021, apesar de ainda precisarmos definir os termos da nossa participação, que iremos especificar nas próximas semanas. Estamos também muito satisfeitos por não ter que compensar a falta de programas de vigilância institucional, que em 2020 nos obrigou a tomar iniciativas táticas que eram necessárias a curto prazo, mas indesejáveis a médio prazo”. Jean-Christophe Babin, CEO do Grupo Bvlgari.

 

Nos acompanhe nas redes sociais: www.instagram.com/revista_elite


Tags:, ,



Elite Magazine




Post Anterior

Costa Cruzeiros lança webinars com foco em oportunidades no Costa Extra e nos segmentos MICE e Casamentos

Próximo Post

Hotéis Grand Hyatt RJ e SP iniciam venda de "Vouchers do Bem"





Você também pode gostar de



0 Comentários


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais histórias

Costa Cruzeiros lança webinars com foco em oportunidades no Costa Extra e nos segmentos MICE e Casamentos

Serão 4 webinars que acontecem a partir desta semana Diante do distanciamento social imposto pela pandemia de coronavírus,...

14/05/2020